A CARNE É FRACA

A citação bíblica nunca foi tão atual e tão expressiva como nos últimos dias. Trata-se de uma das frases citadas por Jesus (confira: Mt. 26.41) antes de ser preso e levado à cruz. Ele proferiu a citada frase, aconselhando os seus discípulos a não se corromperem com o mundo.

A frase é atual e expressiva porque tudo que vem acontecendo no nosso país nos últimos dias corroboram com os conselhos de Jesus.

A operação desencadeada pela Polícia Federal denominada “carne fraca” deixou o país inteiro estarrecido com os absurdos supostamente praticados pelos grandes frigoríficos que detém o truste de produção de carnes e derivados. O que nos foi apresentado não nos surpreende, pois sabemos que na terra brasilis a “mais valia”, o jeitinho e a busca desenfreada por lucros nunca foi novidade.

A comercialização de produtos alimentícios estragados, mascarados, adulterados, com peso que não condiz com o peso impresso nas embalagens, injetava água para aumentar o peso dos produtos congelados, com aditivos não permitidos ou com dosagem acima do permitido, crimes não tão incomuns no dia a dia do povo brasileiro, tudo isso sobe a anuência de fiscais corruptos do Ministério da Agricultura, que apesar de sabermos que sempre ocorreu em nosso país, o que foi exposto nos deixa no mínimo engulhando e com a sensação de que nossas entranhas estão tão podres quanto à ética desses criminosos.

Como se não bastasse, o “qui pro quo” que gerou tudo isso, a mídia e as redes sociais alardeando, desdenhando e manipulando, a primeira reação que os países importadores manifestaram foi o embargo e suspensão de importações de carnes e derivados produzidos no Brasil, ocasionando um grande prejuízo na balança comercial com consequências desastrosa para a economia brasileira, tal fato serviu de desvio de foco da população pelo Governo e Congresso Nacional, constituindo numa verdadeira manipulação da opinião pública.

Aproveitando a revolta da nação, enquanto todos estavam focados e estarrecidos com o desfecho da operação “carne fraca”, a Câmara dos Deputados, numa atitude covarde e no mínimo vergonhosa, votou a famigerada lei da terceirização, destruindo a CLT e nos deixando sem esperança de dias melhores.

Convocamos todos aqueles que são conscientes de suas obrigações como formadores de opinião para reagirmos contra esses canalhas que querem nos tirar todos os direitos conquistados ao longo dos anos.

Em nível de Paraíba, devemos impetrar uma campanha contra os que votaram a favor da lei, conscientizando a população a não votarem neles nas próximas eleições, banindo-os, definitivamente da vida pública. Aqui vale a pena citá-los: Aguinaldo Ribeiro (PP), Rômulo Gouveia (PSD), Benjamin Maranhão (PSD), André Amaral (PMDB) e Pedro Cunha Lima (PSDB), além dos coniventes que se abstiveram da votação: Wellington Roberto (PR), Efraim Filho (DEM) e Hugo Mota (PMDB).

Que eles sejam banidos definitivamente da vida pública através da nossa maior arma que é o voto.

Que a campanha seja desencadeada a partir de agora! Faça a sua parte!

 

Escreveu o Professor e Radialista- Afonso Junior para Portal Alto Sertão.com.br

COMPARTILHAR