Ataque com faca deixa quatro policiais mortos na sede da polícia em Paris

Policiais isolam a sede a polícia em Paris, após um homem atacar os colegas com uma faca, nesta quinta-feira. PHILIPPE WOJAZER (REUTERS)

Um funcionário do serviço policial de Paris (França) matou a facadas quatro de seus companheiros de trabalho nesta quinta-feira, por motivos ainda desconhecidos. A capital francesa, que já vive em constante clima de tensão após ter sido alvo de vários atentados terroristas nos últimos anos, ficou em alerta mais uma vez, mas as autoridades locais praticamente descartaram qualquer motivação terrorista.

O agressor, um servidor público de 45 anos que trabalhava desde 2003 no setor de informática da polícia parisiense, ainda não teve a identidade revelada e foi morto por outro policial. As vítimas são três homens e uma mulher, todos mortos a facadas e todos policiais. Uma quinta vítima também foi esfaqueada e passava por cirurgia, mas ainda não se sabe a gravidade dos ferimentos, segundo informou o ministro do Interior, Christophe Castaner. “[O agressor] Jamais apresentou problemas de comportamento, nem deu nenhum sinal de alerta”, acrescentou Castaner.

Uma testemunha identificada como Emery Siamandi, que trabalha na prefeitura da capital francesa, confirmou ter visto o autor do ataque sendo morto a tiros por agentes no pátio da sede policial após esfaquear os colegas de trabalho. O local fica muito próximo à catedral de Notre-Dame. “Escutei uns tiros e vi três policiais chorando, e aí me dei conta de que seria algo grave”, afirmou.

Fontes da investigação citadas por diversos meios de comunicação franceses confirmaram o número de vítimas e dizem que, aparentemente, as pessoas foram mortas por uma faca que parecia ser de cerâmica. Ainda não há informações sobre mais pessoas feridas. O secretário do sindicato policial de Paris, Loïc Travers, também confirmou à imprensa a morte dos quatro policiais.  Enquanto, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, afirmou que a cidade “chora” depois de um ataque que deixou um balanço “forte” de número de vítimas. “Vários policiais perderam a vida”, disse a prefeita em uma mensagem no Twitter.

A estação de metrô mais próxima ao local foi fechada por motivos de segurança, segundo comunicou o serviço de transportes de Paris, e a zona foi isolada.

 

Fonte/Elpais.com

COMPARTILHAR