Atentado terrorista no Iraque mata 12 membros de torcida do Real Madrid

Atentado terrorista matou 16 pessoas no Iraque (Foto: Reuters)

Um atentado terrorista à sede de uma torcida do Real Madrid no Iraque matou 16 pessoas (sendo 12 torcedores) e feriu outras 20 na noite da última quinta-feira. Os merengues se reuniam como de praxe no al-Furat Café e foram surpreendidos por um grupo de militantes do Estado Islâmico.

– Eles entraram no café, armados com AK-47, e atiraram em quem estava lá dentro – disse o presidente da torcida organizada do Real Madrid em Balad, Ziad Subhan.

Havia cerca de 50 torcedores no local – eles assistem a jogos antigos quando não há eventos ao vivo.

– Eles não gostam de futebol, acham que é anti-muçulmano. Eles simplesmente fazem ataques como esse. É uma terrível tragédia – prosseguiu Ziad Subhan.

De acordo com informações da agência de notícias “AP”, a polícia disse que três homens armados abriram fogo cerca de meia-noite. Não havia um consenso sobre homens-bomba, embora o Estado Islâmico tenha admitido a autoria dos crimes com três suicidas sem mencionar qualquer relação com o futebol ou o Real Madrid.

A rede inglesa “BBC” afirmou que os autores conseguiram fugir do local, mas um deles viu o seu colete com bombas explodir num mercado próximo à sede, matando outras três pessoas. À agência “Reuters”, residentes disseram que encontraram um dos criminosos escondidos e o queimaram vivo.

Através de um comunicado oficial, o Real Madrid lamentou profundamente o atentado e ofereceu o seu afeto e condolências aos familiares e amigos das vítimas. Em virtude do ato terrorista, os jogadores usarão uma faixa preta de luto.

 

Por GloboEsporte.com

Balad, Iraque

 

COMPARTILHAR