Cidade Limpa/ Povo Educado

Mobilidade Urbana/Cidade Planejada

Mais uma notícia alvissareira deixa todos nós nordestinos orgulhosos e com a esperança de que seja possível manter uma cidade limpa, organizada e com qualidade de vida. Trata-se do título de “cidade mais limpa do Brasil” dado à cidade de Acari, no vizinho estado do Rio Grande do Norte. Título este que não foi conquistado do dia pra noite e sim devido ao longo de anos, pois desde os anos setenta que a referida cidade é detentora deste título, pelo menos de uma forma extraoficial.

Tudo começou quando um prefeito louco e sonhador assumiu os destinos daquela cidade do Seridó norte-rio-grandense nos idos de mil novecentos e setenta. Contam os “historiadores” que o mesmo lançou um projeto de limpeza urbana que contemplava não só a compra de equipamentos e contratação de pessoal mais também, um plano educativo nas escolas preparando os alunos para serem agentes multiplicadores e a população inteira abraçou o projeto, até mesmo o próprio prefeito andava pelas ruas colhendo tudo que via e dando “broncas” nas pessoas que eram flagradas sujando os logradouros públicos.

Que sirva de exemplo para as demais cidades! Já que uma cidade limpa é a melhor expressão de um povo educado.

Que tal se a nossa “linda Cajazeiras” também fosse reconhecida como uma cidade limpa? Ou como uma cidade que oferece uma boa qualidade de vida à sua população? Ou ainda, uma cidade com uma boa mobilidade urbana? Sonhar não é pecado nem tira pedaços de ninguém…

E por falar em mobilidade urbana, se não for posto em prática um plano diretor urgente em nossa cidade o caos no trânsito será estabelecido dentro de pouco tempo. Será necessário um planejamento estratégico englobando mudanças drásticas e corajosas envolvendo estudos técnicos e campanhas educativas.

Que tal começarmos com a mobilidade dos pedestres? Sim, porque não podemos andar mais por nossas calçadas já que estão ocupadas por mercadorias ou por mesas, além dos moradores construírem as mesmas em nível, ultrapassando a altura dos meios fios. Sabemos que a nossa cidade é acidentada, cheia de ladeiras, o que leva os moradores a construírem suas calçadas altas atendendo a um nivelamento em detrimento a mobilidade dos pedestres. Se pessoas fisicamente aptas sentem dificuldades em transitar pelas calçadas de Cajazeiras, imaginem os portadores de deficiências físicas e visuais? Tudo isso é fruto do egoísmo da população e da falta de moral da Prefeitura que não faz cumprir o Código de Postura do município. Mas será que o nosso atual Código de Postura contempla esta problemática? Se não, uma boa revisão no mesmo, seria um bom começo!

E a mobilidade de veículos automotores? O nosso centro é formado por ruas estreitas e sem esquadros, fruto de uma urbanização desordenada e não planejada.

Imaginem se não fosse o alargamento de ruas no centro da cidade realizado na administração do então Prefeito Antônio Quirino de Moura? E se não fosse a abertura de novas Avenidas na administração do Prefeito que mais contribuiu com a mobilidade urbana de Cajazeiras que foi o Prefeito Francisco Matias Rolim? Que caos urbano não estaríamos sofrendo agora?

Que tal a conclusão das avenidas José Donato Braga (Estrada do Amor) e Doutor Aldo Matos? O que está faltando? São duas grandes obras que muito contribuirão para melhorar a mobilidade urbana de Cajazeiras? Será que estão esperando para inaugurar as referidas avenidas somente no próximo ano, devido à campanha eleitoral? Quanta mesquinhez!

Aqui vai uma sugestão para desafogar o trânsito da Avenida Padre Rolim: trata-se da pavimentação asfáltica das ruas Barão do Rio Branco e Victor Jurema. Contam as más línguas que nenhum Prefeito teve ou terá coragem de pavimentar as referidas ruas porque lá têm poucos votos, o que seria também uma grande mesquinhez!

Outras sugestões:

Que tal uma Avenida contornando as margens norte do Açude Grande, terminando na BR 230?  Que tal uma Avenida ligando a Zona Norte à PB 393? Que tal a duplicação da PB 393, pelo menos até a Serra da Arara? Que tal uma Avenida ligando a Vila Nova à BR 230? Que tal um Contorno Rodoviário Ligando a PB 393 à BR 230? É… Parece loucura de um sonhador, mas serão obras mais que necessárias a uma boa mobilidade urbana para Cajazeiras!

Quantos querem sonhar também? “Um sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas um sonho que se sonha coletivamente pode tornar-se realidade!”.

Professor/Afonso Júnior

COMPARTILHAR