Classificação difícil do Paraíba

O Paraíba de Cajazeiras viveu um dia difícil neste domingo passado, ao eliminar nas penalidades o Nacional de Patos, clube tradicional do campeonato paraibano e que já foi campeão em 2007. A agremiação de Cajazeiras, formou um belo elenco no papel, mas que já teve dois tropeços, um contra o Nacional de Pombal, e outro também para o seu xará de Patos. Segundos relatos de alguns torcedores a Cobra coral teve muitas dificuldades em superar o Naça de Patos, que mostrou no primeiro tempo sua determinação para arrancar um empate e levá-lo à classificação. No segundo tempo, o treinador Tazinho, colocou o artilheiro George em campo, e logo resolveu a parada, ao fazer o único gol da partida, dando à vitória para os corais, levando assim, aos pênaltis.

Nas penalidades os corais ganharam por 4×2, com destaque para o goleiro Gérson, que defendeu duas cobranças do time do Nacional de Patos. Agora a Cobra coral irá enfrentar a Desportiva Guarabira da cidade do mesmo nome, conhecida como a rainha do brejo. Não conheço o elenco da Desportiva, mas acho que o Paraíba é bem superior no papel, e alguns falam que é o melhor elenco da segundona, mas sabemos que o futebol apronta muitas surpresas e não podemos ficar sonhando com coisas que não se pode prever. O Paraíba tem uma boa sede própria, como também tem transporte para o dispor de seu elenco em outras cidades, ou seja, para os padrões sertanejos, o time se preparou muito bem, espero que o investimento dê certo em campo.

As disputas pelas semifinais terão os mesmos critérios das outras rodadas, um jogo em casa e outro fora, e não tem aquele critério do gol fora de casa, uma invenção da UEFA para definir jogos de muito equilíbrio técnico. A Cobra coral terá que fazer um bom jogo no Perpetão para jogar pelo resultado no Sílvio Porto, praça da Desportiva. Com seu elenco de bons jogadores, espero que o Paraíba, faça valer seus jogos para se chegar à final e conquistar a vaga para o campeonato paraibano de 2016, fazendo com que Cajazeiras tenha mais uma vez duas equipes disputando o principal torneio de futebol do estado, antes aqui no sertão, só Patos tinha esse privilégio. Hoje, Patos vive dias mais difíceis em seu futebol, pois o Naça está fora e o Esporte lutará ainda por uma vaga, depois de ter passado três anos sem disputar à primeirona estadual.

Aproveitando o momento, quero falar um pouco sobre as ausências de Nacional e de Esporte nesses anos que não disputaram o estadual, ainda não entendi o porquê da coisa. No começo, disseram que era para se estruturar e resolver problemas de dívida etc. Depois foi dito que os problemas eram grandes e precisavam de mais tempo para se resolver a coisa; depois de três anos, Patos volta com suas equipes e o Nacional não teve a sorte ou a competência para passar de fase e se chegar mais longe na segundona estadual. O Esporte, ainda tá na briga, espero que ele fique com uma vaga, que é para que o nosso sertão fique com mais equipes, e facilite à vida dos clubes sertanejos, quanto mais sertão, melhor. Patos é a capital do sertão, e merece uma vaga, depende também de sua qualidade.

Espero que o Paraíba faça valer suas qualidades, conquiste a vaga em cima da Desportiva e possa ir à final contra o Esporte, quem sabe?. Uma final sertaneja, seria uma boa para nosso futebol, pois não me lembro se em tempos recentes, houve algo assim, não sei, espero que as pessoas de melhores lembranças possam dar sua opinião e falar algo a respeito. Primeiro, é preciso que os clubes façam sua parte, não devemos ficar aqui analisando confrontos que ainda podem acontecer, é esperar que os clubes sertanejos cheguem lá, para que depois se possa fazer as tais conjecturas. Com mais equipes do sertão fica mais barato fazer campeonato, pois haverá menos deslocamentos para o litoral ou Campina; aliás, muita gente da nossa imprensa, sonha com um futebol sertanejo mais forte, que é para concorrer melhor com Treze, Campinense e Botafogo.

COMPARTILHAR