Criança de seis anos morre em Patos com suspeita de gripe H1N1

Uma criança de seis anos de idade morreu nesta sexta-feira (27) por suspeita de gripe H1N1 em um hospital de Patos, no Sertão paraibano. A morte foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mas a causa da morte ainda está sob investigação da direção do hospital.

O pequeno Arthur Lins, morava em Cachoeira dos Índios e estava internado no Hospital Universitário Júlio Bandeira, HUJB em Cajazeiras, também no Sertão, mas foi transferido posteriormente para Patos. O caso é tratado como suspeito e a confirmação da causa da morte só vai sair depois de exames laboratoriais. A SES confirmou que a área técnica está investigando o caso.

Antes do caso de Patos, outras duas mortes por gripe H1N1 foram confirmadas na Paraíba. Em Cabedelo, na Grande João Pessoa, uma morte foi confirmada no dia 20 de abril. Cinco dias depois, a segunda morte confirmada pela gripe foi registrada em Guarabira, no Agreste.

Segundo a SES, de 1º de janeiro a 20 de abril de 2018, foram notificados 51 casos suspeitos para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e, destes, dois casos (4%) foram confirmados para influenza sazonal. Foi descartada a presença do vírus da Influenza em 33 casos (64%). Os demais seguem em investigação.

A Campanha de Vacinação contra a Gripe começou na segunda-feira (23) e segue até o dia 1º de junho, em todas as unidades de saúde dos 223 municípios do estado.

 

Portal Alto Sertão com G1PB

COMPARTILHAR