Crise político-ideológica

Hoje eu não entendo mais nada! Antigamente, ser de esquerda era ter uma consciência ideológica voltada para o socialismo, era trabalhar nas bases, defender os menos favorecidos, lutar contra o sistema dominante e dominador que oprimia que castrava sonhos. Ser de esquerda era lutar contra a lei da “Mais valia”. Ser de esquerda era ter uma consciência ecológica. Hoje em dia não dá para definir o que é esquerda nem o que é direita. É uma mistura homogênea.

Para ser bem claro, vamos reportar da trajetória do PT, como surgiu em que contexto histórico foi formado e formatado a sua ideologia e plataforma política. O PT surgiu de uma efervescência ideológica onde todos almejavam por liberdade, já que o país estava sob o domínio de um regime militar cruento, que reprimia oposições, prendia e dava cabo a quem se opunha a sua forma de administrar. Quantas greves o PT ou seus grupos embrionários promoveram e foram severamente reprimidos, quantos movimentos, protestos e levantes populares foram de forma truculentas extirpadas pelo regime militar.

Hoje, o PT no poder está agindo como se fosse um regime totalitário, aliás, sempre que a “esquerda” assumiu o poder adotou o totalitarismo. Para refrescar a nossa memória devemos lembrar-nos da URSS pós Lênin, onde Stálin com punhos de ferro e truculência, atropelava todos os que lhe opunham, matando, prendendo, fechando Jornais e outros meios de comunicação. Aconteceu à mesma coisa na Polônia, na antiga Iugoslávia, em Cuba etc. A única exceção foi o Chile durante o governo de Salvador Allende.

Será que o povo brasileiro acordou? Ou o povo continuaria dormindo em berço esplêndido, enquanto a roubalheira toma conta do país. O Estado não pode intimidar com sua truculência um povo que demorou a se revoltar contra toda esta bagunça institucionalizada, já era tarde!! Dinheiro público, para construção de estádios, num país sem futebol, estradas, hospitais, irrigação, aliás, tudo que poderia dar um pouco de dignidade ao trabalhador que paga à duras penas, a maior carga tributária mundial. O povo tem que ir pra rua sim, nenhuma mudança, se dá de cima pra baixo. A coisa está errada, e só nós poderemos consertar. Um tapa no capacete de um policial não justifica uma bala de borracha no olho de uma jornalista. Truculência, ignorância ditatorial. Insanidade. Burrice. Acordemos!!! Nós moramos no MESMO PAÌS!!!!

Acho pouco provável que essa onda de manifestações tanto online quanto em marchas Brasil afora vá realmente dar em algo, infelizmente, conheço o país que tenho, e os políticos que temos são mero reflexo de quem somos como gente e como indivíduos. Se a mudança não partir da nossa mente, não adianta os atos externos, pois cedo ou tarde as coisas tenderão a se acomodar novamente, outros maus políticos voltarão ao poder para continuar sua árdua tarefa de dilapidar o patrimônio público construído pelo suor do nosso trabalho, e nós ainda discutindo sexo dos anjos ou sendo retroalimentados pelo velho e bom  pão e circo.

Não estou entendendo nada, não dá pra saber a ideologia de ninguém mais. Imaginem um político que não tem tradição no movimento ecológico, não sabe nem o que significa relações ecológicas, ou que não conhece o que é um Bioma se filiando a um partido “Ecológico”? Ou outro que está ingressando no mundo político se filiando a um partido “Socialista” que nunca leu o grande clássico “O CAPITAL” de Marx? Dá pra entender?

COMPARTILHAR