DESSALINIZAÇÃO :Centro de Testes inaugurado na UFCG deve se tornar Centro de Tecnologias de Águas

“Meu pai, Seu Virgílio, nasceu num sítio, e tudo que ele plantava, crescia. Era impressionante. O pessoal dizia que ele tinha a “mão boa” pra plantar. Eu acho que, pra dar resultado, você precisa da boa semente, precisa da água e precisa do carinho também. Aquela atitude para as coisas funcionarem. Eu acho que a gente tem essas coisas aqui. Dá pra ver no olho das pessoas. Não é um emprego, é uma missão. Se tem paixão pelo que faz. E é disso que a gente precisa”. Foi com essas palavras que o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos César Pontes, inaugurou na tarde chuvosa do último sábado, dia 13, o Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização (CTTD), no campus sede da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Apesar da chuva, dezenas de pessoas, entre autoridades, parlamentares e integrantes da comunidade acadêmica, prestigiaram a solenidade, que aconteceu no Laboratório de Referência em Dessalinização (Labdes), onde o CTTD está instalado. Vinculado ao Instituto Nacional do Semiárido (Insa), o centro tem por objetivo testar, analisar e avaliar o desempenho de equipamentos de dessalinização e purificação de águas salobras ou salinas, a fim de prestar suporte, na dimensão tecnológica, à expansão do acesso à água potável, dessalinizada e purificada no Semiárido nordestino.

“As empresas trarão seus equipamentos e aqui eles serão testados e feitos relatórios com todas as informações, como vazão e qualidade da água, quantidade de energia consumida e outros dados”, explicou o ministro, adiantando a ampliação das atribuições do CCTD. “Isso aqui vai além. É o primeiro passo. Isso aqui vai prosseguir para se transformar no Centro de Tecnologias de Águas. O que isso significa? Nós vamos ter uma incubadora de empresas que vão desenvolver novas máquinas, novas tecnologias de dessalinização, de reuso de água, de distribuição de água. Este centro vai colocar nas mãos dos outros ministérios, a possibilidade prática, técnica, de ajudar realmente as pessoas que estão necessitando”, anunciou.

O reitor da UFCG, Vicemário Simões, agradeceu ao ministro pela confiança na capacidade técnica e científica da universidade para sediar o CCTD. “São investimentos e empreendimentos desta natureza que vão permitir mudar a realidade desta região”, destacou em seu discurso, cobrando, também, empenho na preservação e na ampliação da infraestrutura de pesquisa no país. “Olhe a pesquisa, olhe a ciência brasileira, olhe a educação. Nenhum país se desenvolveu sem investir em educação”, alertou.

Para o professor Kepler França, coordenador do Labdes, chegou o momento de testar as tecnologias de dessalinização existentes, “para que sejam utilizadas no lugar certo, em função da composição química dessas águas que estão aqui debaixo dos nossos pés. Atestando essas unidades de dessalinização, nós poderemos investir no desenvolvimento regional, em beneficiamento de água potável, principalmente no que diz respeito à saúde”.

Segundo o Diretor do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Salomão Medeiros, “nós, enquanto Instituição de Pesquisa do MCTIC, nos sentimos profundamente honrados em participar de uma das principais ações dos primeiros 100 dias do Governo Federal. A gente avalia que a dessalinização de água no Semiárido chega como uma forma de contribuir com a segurança hídrica da região e, em especial, das populações rurais difusas sem acesso à água potável”, afirmou.

(Ascom UFCG)

Portal Alto sertão.com.br- A noticia com responsabilidade
COMPARTILHAR