Doença rara faz jovem “suar sangue”

Alguém já ouviu falar sobre uma suposta “Doença de Jesus”? Uma jovem italiana chocou os médicos da Universidade de Florença, na Roma, capital da Itália. Ela baixou na emergência do hospital com sangramentos inexplicáveis no rosto e nas palmas das mãos, sem ter lesões na pele. A italiana convive com a condição rara há três anos e foi registrada na revista Canadian Medical Association Journal.

A jovem relatou que os sangramentos aconteciam enquanto estava fazendo atividades físicas, mas também enquanto estava dormindo, não tendo uma explicação aparente para a situação. Ela contou que os episódios duram no máximo cinco minutos e se tornam fortes quando está estressada.

Como efeito da doença rara, ela se isolou devido a vergonha, o que lhe gerou sintomas de depressão e síndrome do pânico. Tratada para estes problemas, os sangramentos continuaram. Com exames, foi diagnosticada a presença de hemácias no suor, o que define a hematidrose, uma rara condição que faz a pessoa “suar sangue”. A moça, de 21 anos, foi tratada  com propranolol, droga para o controle da hipertensão, amenizando o sintoma, mas não controlando totalmente o “suor”.

A causa da doença é desconhecida, mas, apesar disso, profissionais acreditam que ela surge a partir de episódios extremos de medo ou estresse. Com estes momentos, as veias ao redor das glândulas sudoríparas são dilatadas ao ponto de serem rompidas.

A tal “Doença de Jesus” aparece nos escritos de Aristóteles, no terceiro século a.C., com relação a crucificação de Cristo. Desde 1880, 42 casos foram relatados na literatura médica. Nos últimos cinco anos, foram 18.

 

Diário Gaúcho

 

COMPARTILHAR