Geração Vazia

A atual geração ostenta a idéia de liberdade, o respeito ao próximo e sem preconceitos. Idealizam um mundo livre. Busca a tal da liberdade, enquanto se prende a futilidades, ao consumismo desenfreado, atirando em qualquer direção sem medir as conseqüências.

Há o desejo de novas realidades, revoluções e drogas aceitas legalmente. Usa-se camisetas que agridem o próximo, há um senso desnorteado do que significa ser livre, aonde é necessário não possuir senso crítico, mas apenas críticas. Cada noite é uma oportunidade pra abraçar novos conceitos, qualquer argumento que sutilmente assemelhe a sociedade ao caos, que seja contra o governo, contra a caretice, contra o “velho”,ou apenas contra os próprios pais.

Geração que anseia a liberdade mas está presa aos “lixos culturais” como uma programação televisiva alienante, degradante e fútil, que ensina valores invertidos, que induz a busca por sonhos medíocres e práticas degradantes e a produções musicais banais, piegas, que valorizam a “ostentação”, que fazem apologias às drogas e ao álcool, que valorizam um padrão de beleza, motivando o uso de anabolizantes e complementos milagrosos, músicas que desvalorizam a mulher, tornando-a cada vez mais objeto do machismo e o pior é que muitas mulheres gostam, parecendo que só têm a oferecer realmente são seus corpos malhados, turbinados e siliconados.

Dessa geração vazia sobram só as palavras, protestos feitos em redes sociais pela preguiça de se levantarem do sofá. Um monte de grandes escritores mal interpretados a favor do tédio burguês.

Por/Afonso Junior

COMPARTILHAR