Gols no fim – e VAR – mudam tabela e complicam vida de Portugal

Cristiano Ronaldo marcou seu quarto gol na Copa do Mundo (Christian Hartmann/Reuters)

Em um minuto, a rota de Portugal na Copa do Mundo, que poderia ser considerada acessível para a equipe de Cristiano Ronaldo e companhia, tornou-se muito complicada. Dois gols no fim das partidas desta segunda-feira, marcados com auxílio do árbitro de vídeo, mudaram as posições no Grupo B e atrapalharam a vida da seleção portuguesa no Mundial.

Até os 45 minutos do segundo tempo, Portugal vencia o Irã por 1 a 0 e a Espanha perdia para o Marrocos por 2 a 1. Os resultados deixavam os portugueses na liderança da chave e encaminhavam um confronto contra a Rússia nas oitavas. Duelo que não seria fácil – os russos são os anfitriões e jogaram bem nas duas primeiras rodadas –, mas que teria o time do técnico Fernando Santos como o grande favorito para avançar às quartas. A Espanha, por sua vez, teria pela frente um duro embate com o Uruguai. Mais perigoso ainda pelo fato de a Fúria, abalada pela demissão do técnico Julian Lopetegui às vésperas da Copa, ainda não ter convencido na Rússia.

Aos 48 minutos do segundo tempo, porém, tudo mudou. Com a ajuda do VAR, o árbitro considerou pênalti a bola que bateu no braço do jogador português. O Irã converteu a cobrança e empatou no apagar das luzes. O resultado ainda mantinha Portugal em primeiro, mas, também nos acréscimos, o espanhol Iago Aspas fez de letra o gol de empate espanhol – inicialmente anulado e validado só após a consulta ao VAR. Ao final das partidas, a Espanha “roubou” o primeiro lugar de Portugal.

Dessa forma, os portugueses encaram agora um jogo sem favoritos contra a tarimbada seleção uruguaia de Suárez e Cavani nas oitavas de final. E correm o risco de cair precocemente em uma Copa que teve Cristiano Ronaldo como um de seus principais protagonistas na fase de grupos, principalmente no eletrizante empate em 3 a 3 com os rivais ibéricos.

Enquanto isso, a Espanha pode comemorar um adversário menos complicado no primeiro mata-mata. Uma chance para a equipe de Iniesta reencontrar o bom futebol e ir mais longe na competição.

Em minutos, uma rota na Copa do Mundo pode ser modificada. Na quarta-feira, o destino pode colocar novamente a Alemanha no caminho do Brasil, já nas oitavas de final. Tudo pode ser definido em instantes e nos detalhes, como esse Mundial já provou.

 

Veja/ com conteúdo de PLACAR

COMPARTILHAR