Incêndio atinge área de cerca de 2 mil hectares em três cidades do Sertão da PB, diz bombeiro

O Corpo de Bombeiros segue trabalhando nesta quinta-feira (22) no incêndio que se espalhou por três municípios do Sertão paraibano. O tenente-coronel Saulo Alves Laurentino, do Corpo de Bombeiros, informou que as chamas seguem sem controle na zona rural da região de Itaporanga e São José de Caiana, embora um dos focos no sítio na cidade de Diamente foi apagado na quarta-feira (21).

O incêndio atingiu cerca de 2 mil hectares e, devido às condições desfavoráveis, pode se espalhar para Ibiara, que seria o quarto município afetado. Ainda de acordo com o tenente-coronel Saulo, o Corpo de Bombeiros só foi acionado no sábado (17), quando teve início o trabalho de controle do fogo na cidade de Itaporanga.

Ele explicou que as condições climáticas, como alta temperatura e baixa umidade relativa do ar, além da topografia da região, com muitas serras, prejudicam o trabalho de combate às chamas. O tenente-coronel destacou o incêndio, que tem vários focos, segue com chamas altas e está temporariamente fora de controle.

“Estou assumindo a operação nesta quinta-feira, mas sei que o Corpo de Bombeiros está trabalhando há seis dias, apesar das dificuldades climáticas e de acesso, para evitar que ele se alastre para outras propriedade e até mesmo outros municípios”, comentou. O foco menor que havia sido apagado na terça-feira (20) vai ser verificado nesta quinta para confirmar que não houve reignição.

Existe uma preocupação por parte dos bombeiros para evitar que as chamas cheguem às regiões urbanizadas das cidades afetadas com o fogo ou destruam residências. “Até o momento não fomos reportados de casos de feridos ou de imóveis destruídos, apenas de perda de animal”, relatou o tenente-coronel.

No local trabalham 27 bombeiros com a ajuda de quatro caminhões de transporte de pessoal e de combate ao fogo. De acordo com o tenente-coronel Saulo, ainda é impreciso definir o local onde o fogo teve início, mas a princípio a causa de incêndio foi a queima agrícola manejada por algum agricultor da região.

 

Por G1 PB

COMPARTILHAR