Luciano Cartaxo desabafa: “Cada partido colherá o que plantou”

Em declarações a jornalistas, ontem, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD) fez um desabafo diante da falta de apoios de partidos de oposição à sua pré-candidatura ao governo do Estado: “Cada um colherá o que plantou”. O alcaide, que desistiu de concorrer ao governo após esperar inutilmente pelo endosso do PSDB e MDB, reiterou que continuará trabalhando pela população da Capital e salientou que o futuro “a Deus pertence”. Contou que todas as pesquisas em seu poder mostravam que o eleitorado o avaliava como detentor do melhor perfil para administrar o Estado, diante do trabalho que tem empreendido na municipalidade pessoense. “Infelizmente, isso não foi possível para convencer os partidos a fazerem uma discussão sobre o futuro da Paraíba”.

Aos 53 anos de idade, Luciano Cartaxo mandou um recado para a oposição durante inauguração de uma escola: “Cada partido vai colher o que plantou”. Admitiu conversar com todos os pré-candidatos, incluindo o governador Ricardo Coutinho (PSB), patrono da candidatura do secretário João Azevedo. E frisou que ainda pode efetuar mudanças na equipe administrativa, dando sequência à reforma que havia deflagrado quando era pré-candidato. Para Luciano, as articulações em torno de unidade para fortalecer sua candidatura esbarraram num fator impeditivo: o tempo. “Isto é página virada; vamos aguardar o posicionamento das candidaturas que serão postas para avaliarmos o que será melhor para a Paraíba”.

O deputado federal Rômulo Gouveia, presidente do diretório do PSD no Estado e responsável pela atração de Luciano para a legenda, admitiu haver um grande movimento para que Cartaxo volte atrás na decisão de não disputar o governo, bem como o desejo de que o PSD tenha espaço numa chapa majoritária. “Desde o anúncio feito por Cartaxo, na quinta-feira, abrindo mão da pré-candidatura para permanecer na prefeitura de João Pessoa, foi deflagrada uma grande mobilização de prefeitos, lideranças partidárias, para que ele reveja a postura de não disputar a sucessão estadual”.

– Sozinho, eu não tenho a força de fazer com que o prefeito Luciano Cartaxo mude de ideia. Mas ele tem recebido desde o primeiro instante em que tomou a decisão, apelos dos mais diversos, de agentes políticos, de segmentos da sociedade, de vários segmentos que apostavam fichas na sua candidatura como alternativa para promover mudanças nos destinos da Paraíba. A partir de agora, o PSD fará gestões para estar presente numa chapa majoritária e o posicionamento final será tomado de comum acordo com o prefeito de João Pessoa – salientou Rômulo Gouveia, mencionando como opções o irmão gêmeo do prefeito, Lucélio, e o empresário Francisco de Assis Benevides (Buega) Gadelha, presidente da Federação das Indústrias da Paraíba com sede em Campina Grande. A respeito dos rumores de que poderá deixar o PSD, o prefeito Luciano Cartaxo asseverou que esse tema em nenhum momento foi colocado em discussão.

 

Créditos/ Jornalista Nonato Guedes

COMPARTILHAR