Novamente o PT com seu discurso de estratificação social

A poucos meses das eleições presidenciais os discursos acalorados e mentirosos começam a insurgir no cenário nacional.Impulsionados pela Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 e com os seus acontecimentos, os presidenciáveis, aproveitando-se da presença dos holofotes midiáticos, que evidenciam os fatos ocorridos no país, iniciam o processo sucessório com falácias e discursos destemidos.

No último dia 12 de junho de 2014, a Chefe do Poder Executivo Federal, Dilma Rousseff, foi lamentavelmente insultada na Abertura do evento(que foi um dos piores desde que a entidade começou a organizar). Mas essa não foi à primeira vez, nem será a última, cabe recordar que na Copa das Confederações 2013, a mesma Presidente foi vaiada quando da abertura, para tanto, o marketing da campanha da presidente, evitando que a mesma tenha perdas no ano eleitoral, solicitou dos dirigentes da FIFA o cancelamento de seu discurso inicial, sendo inclusive solicitada outra pessoa para fazer a entrega da Taça na final do Mundial.

Mesmo com as tramóias dos marqueteiros do PT, não foi possível evitar os insultos à presidente, pois sempre que ela aparecia no Telão da Arena Corinthians, era vaiada pelos que assistiam o evento, pelo menos em três de suas aparições.

É inaceitável que em uma democracia uma representante do povo seja insultada grosseiramente, principalmente, em um evento Mundial, visto por pelo menos três bilhões de pessoas em todo o mundo. Pelo acontecido desejo registrar meu repúdio, porém,lembro que existe um contexto que culminou com os xingamentos. Ou será que ela foi insultada porque estamos contentes com sua forma de conduzir o país? E os estádios construídos com dinheiro público, causando controvérsias em relação às prioridades? E a Petrobras, que perdeu sua rentabilidade no governo dela? E os esquemas de corrupção, como o mensalão do PT?

Por trás destes insultos, vaias e xingamentos, existem insatisfações concretas da população, como a ineficiência dos programas de Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura, além do parasitismo causado pelas bolsas assistencialistas, que de assistencialistas não tem nada.E a economia que anda mal, os juros que sobem,e a inflação que assola o país. Não esquecer dos gastos altíssimos e superfaturados da Copa, além da inexistência de um legado concreto, trazido pela Copa, pois aeroportos não estão prontos, nem a mobilidade existe. Motivos não faltam para evidenciar os descontentamentos, porém de forma ordeira e democrática, sem insultos, nem mentiras.

Em nota de repúdio, a assessoria de impressa do PT, disse que os xingamentos partiram da área Vip do Estádio. Quero lembrar a estes petralhas (integrantes do Partido dos Trabalhadores), que para assistiram um jogo de Copa do Mundo é preciso ter dinheiro, e não é pouco, portanto, aqueles que lá se encontravam possuem alto poder aquisitivo, sendo uma ilusão para o trabalhador assalariado brasileiro.

Outra ala do partido insiste na ideia de que os xingamentos partiram da elite branca e conservadora, trazendo mais uma vez o discurso da separação de classes. Essa mesma forma de discursar foi utilizada por Hitler na velha Alemanha, onde os pertencentes à raça judaica deveriam ser expurgados da sociedade, pois representavam ameaça. Da mesma forma, porém em contextos diferentes o ex-presidente Lula, prega o separatismo, evidenciando que existe uma luta de classes sociais, e que seu partido representa os pobres, implantando o ódio no país.

Quem não se lembra das agressões de Lula, operário grevista que não gostava de trabalhar, desferidas ao presidente Fernando Henrique Cardoso na campanha do “Fora FHC”, ou na resistência a assinar a Constituição da República de 1988.Como não se lembrar dos esquemas de corrupção no governo petista, que teve seus envolvidos condenados, mas que o ex-presidente insiste em dizer que não existiu.

Devemos partir para um debate despido de qualquer preconceito, principalmente, sem promover a estratificação das classes, como gostam os petralhas.

Os integrantes do PT não admitem contrariedades, eles desejam aniquilar qualquer pensamento contrário a sua filosofia, como bem lembrou o atual vice-presidente do partido, que está fazendo vistorias nas redes sociais para evitar qualquer opinião divergente.

Esse episódio no “Itaquerão” está sendo revertido pelos marqueteiros dos petralhas para vitimizar a Presidente da República, que é uma “mulher aguerrida”, uma “avó indefesa”, para que no futuro próximo possa obter ganhos políticos.

Defendo a Democracia, onde todos possam se expressar e contrariar se preciso for as decisões do governo, sem ser censurado. Prego a intolerância quanto aos xingamentos aos representantes do povo.

Lucas Vialli Batista Miranda

COMPARTILHAR