Paraibano de Uiraúna, Esquerdinha supera morte do pai para conquistar título inédito com o Ferroviário

Paraibano da cidade de Uiraúna, no Sertão do estado, o meio-campista Esquerdinha, camisa 10 do Ferroviário campeão da Série D do Campeonato Brasileiro, teve um motivo a mais para comemorar o título conquistado no último sábado, no Estádio Amigão, no jogo que acabou com a vitória do Treze por 1 a 0. Esquerdinha viveu um drama pessoal nesse ano de 2018, com a morte do pai dele, que inclusive tirou o atleta, então defendendo as cores do Sousa, da semifinal do Campeonato Paraibano contra o Botafogo-PB. Bastante emocionado, o jogador tirou um tempinho em meio à comemoração do título para render a devida homenagem ao pai, que foi um dos maiores incentivadores de sua carreira.

– Há alguns meses eu tive que lidar com uma situação muito triste que foi a morte do meu pai, que sempre me ajudou, sempre fez de tudo para incentivar minha carreira e que não está mais entre nós. Por isso esse título eu dedico a ele. Tenho certeza que onde ele estiver vai estar feliz com essa conquista – disse o jogador do Ferrão.

E a homenagem de Esquerdinha ao pai veio também como forma de desabafo. O atleta utilizou um chapéu de palha com a foto do pai e a escolha do adereço foi para mandar um recado a comentários preconceituosos que teriam sido feito contra nordestinos, durante uma das fases anteriores da Série D nacional.

– Sou paraibano, nordestino, comedor de farinha que usa chapéu de palha sim. Muita gente abre a boca para atacar o Nordeste, querer desmerecer nossa gente, sem saber da força e da beleza que nossa região tem. A gente viu aqui uma final de Campeonato Brasileiro com dois times do Nordeste na final e é por isso que tem que respeitar o Nordeste, tem que respeitar o nosso futebol e principalmente o povo que mora aqui – acrescentou Esquerdinha.

No último sábado, o Ferroviário acabou perdendo para o Treze por 1 a 0 em partida realizada no Estádio Amigão, em Campina Grande, mas por conta do resultado da primeira partida (vitória cearense por 3 a 0) acabou conquistando o inédito título da quarta divisão nacional. Além da taça, o Ferrão, junto com Treze, Imperatriz e São José, garantiu o acesso e vai disputar a Série C de 2019.

 

Por Silas Batista, Campina Grande/Globoesporte/pb

COMPARTILHAR