Parlamentares paraibanas apoiam mulher que denunciou prefeito por agressão

Imagem mostra marcas causadas pelas agressões no rosto de Myriam (Foto: Reprodução)

Após denunciar o ex-namorado e prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, de agressão, Myriam Gadelha recebeu apoio de parlamentares paraibanas. O caso veio à tona no fim de semana, quando uma amiga de Myriam publicou acusações contra o gestor. Conforme decisão judicial, Fábio Tyrone terá que se manter afastado de Myriam, respeitando a distância mínima de 300 metros em qualquer ambiente;  além de não procurá-la em sua casa ou qualquer outro meio de comunicação (whatsapp, mensagem de texto, e-mail, telefone, bilhetes, redes sociais, etc.).

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) destacou que Myriam “teve a coragem de fazer o que muitas mulheres não têm: denunciar o fato”. A parlamentar disse que toda sociedade sofre quando uma mulher é vítima de violência, pois “cada ato covarde revela a educação machista, a falta de proteção e a demora para punir um agressor”.

Camila Toscano manifestou apoio a Myriam. “Saiba que não está sozinha nessa jornada. São muitas mulheres e homens que estão ao teu lado, indignados com o ato de violência e cobrando justiça. Lutamos por igualdade e por um mundo onde mulheres não sejam agredidas e mortas por serem mulheres”, finalizou.

A vereadora Raíssa Lacerda (PSDB) também se mostrou sensível ao caso. “Eu me solidarizo, pela violência praticada contra ela. Mexeu com uma, mexeu com todas, coloco meu mandato totalmente à disposição dela. É inadmissível, em pleno século XXI, ainda haver violência contra a mulher, de forma crescente, e quando o homem é violento com a mulher, ele não mexe somente de forma física, mas de forma psicológica, além de humilhar bastante a mulher”, disse Raíssa.

A deputada federal eleita Edna Henrique (PSDB) disse que dedicará seu mandado, a partir de janeiro do próximo ano, ao combate da violência contra mulher. A nota é assinada também pelo marido de Edna, o deputado estadual reeleito João Henrique (PSDB).

“Na condição de mulher, delegada da mulher que fui e hoje deputada eleita, irei lutar para combater esse tipo de violência contra todas as mulheres. Eu e o deputado João Henrique nos solidarizamos com a jovem Myriam Gadelha por tamanha humilhação e agressão sofrida, vinda de quem deveria cuidar e amar, e que principalmente deveria ser exemplo, pois está atualmente na condição de agente político e homem esclarecido.  Em nome de Myriam nos solidarizamos com todas as muitas mulheres que vem sofrendo esse tipo de violência. Atitudes como estas não podem ficar impunes”, diz a nota.

 

Fonte/Portal Correio

COMPARTILHAR