‘Profetas da chuva’ do Ceará preveem alternância de chuvas intensas e períodos de seca em 2019

Profetas da chuva se encontram em Quixadá para apresentar previsão do tempo com base em interpretação de elementos da natureza — Foto: Alex Pimentel/SVM

Boas chuvas intercaladas com períodos curtos de seca, os chamados veranicos, devem ocorrer neste ano no Ceará, segundo previsão da maioria dos “profetas da chuva”. O grupo faz análise de sinais da natureza como o ninho do joão-de-barro, folhas, vento e o percurso das formigas.

A previsão de 21 dos 25 profetas que se reúnem neste domingo (13) em Quixadá, no interior do Ceará, é para o período entre março e junho, os meses mais chuvosos no estado.

Mesmo com uma estiagem que afeta o Nordeste há seis anos, muitos deles arriscam todos os anos que haverá fartura de chuva. Baseados em numerologia, natureza ou em outros tipos de crenças, eles tranquilizam e dão esperança aos que vivem na região mais árida do país. Já outros, conhecidos e respeitados por acertar outras vezes, afirmam que 2019 não será um ano propício para um bom volume pluviométrico.

Um dos idealizadores e organizadores do Encontro dos Profetas, Helder Cortez, avalia as revelações dos profetas como de um “inverno na média”, similar ao ano anterior.

Para ele, o evento é um modelo para outras regiões e serve para despertar o interesse popular pela previsão meteorológica do inverno sertanejo. O momento é de confraternização e de consolidação desse costume, motivo que sempre atrai um grande público. Este ano foi mais de 400 visitantes.

Reconhecendo a importância e a necessidade de se preservar essa tradição, o deputado estadual Guilherme Sampaio Landim pretende apresentar projeto de lei na Assembleia Legislativa pela criação do Dia Estadual do Profeta da Chuva, em janeiro.

 

Por G1 CE

COMPARTILHAR