Raio-X revela larva ‘comendo’ cabeça de criança em São Paulo: ‘Pode levar a óbito’

Menina de sete anos foi internada com uma lesão causada por parasitas na cabeça em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Boca no Trombone PG

Uma criança de sete anos foi internada com uma lesão causada por parasitas na cabeça, no Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Devido à gravidade, o Conselho Tutelar da cidade afirmou ao G1 que está investigando o caso, que segue em segredo de Justiça.

A menina foi internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Samambaia na última quinta-feira (3). Segundo a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), gestora da unidade, a criança ficou em atendimento médico no local até sexta-feira (4).

Na data, ela foi transferida via Central de regulação de Ofertas de Serviços de Saúde para o Hospital Irmã Dulce, onde segue com acompanhamento médico. A SPDM afirma não ter autorização para informar o estado de saúde da criança e os procedimentos médicos pelos quais ela será submetida.

Segundo informações do Conselho Tutelar, a própria UPA que acionou a equipe, solicitando acompanhamento do caso. Um dos vizinhos da família da criança, que preferiu não se identificar, relatou que eles vivem em vulnerabilidade social e que a menina primeiro apresentou um ferimento aberto na cabeça, o que teria permitido a entrada do parasita.

De acordo com o neurocirurgião João Luis Cabral, essa larva chamada ‘berne’ é comum nos animais, mas pode ser transmitida ao ser humano. “Esse parasita normalmente aparece na população mais carente, com falta de saneamento básico, que não tem assistência médica”.

De acordo com ele, a berne se alimenta do tecido subcutâneo, muscular. “Essa larva que dá no couro cabeludo, dificilmente entra no cérebro. O que tem que ser feito nesse caso é uma cirurgia para limpeza, tirar todos os parasitas, lavar com o antibiótico, para poder retirar e fechar. Se não tratar, a infecção se alastra e pode ir consumindo o paciente, levando a pessoa a óbito”, finaliza o médico.

Atenção: a imagem abaixo contém imagens fortes — Foto: Arte/G1
Parasitas comeram uma parte de cabeça da criança em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Praia Grande Mil Grau

Por G1 Santos

 

COMPARTILHAR