TÓQUIO 2020, A OLIMPÍADA DO FUTURO.

Aconteceu na tarde do último sábado em Buenos Aires durante a 125ª assembléia do COI, a escolha da sede dos jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2020. A capital japonesa derrotou Istambul e Madrid na primeira rodada, Tóquio obteve 46 votos contra 26 das adversárias. como houve empate, foi uma nova rodada de votos e Istambul derrotou Madrid por 49 a 45. Na votação final a capital japonesa conseguiu 60 votos contra 36 da cidade turca.

O resultado já era de certa forma esperado, pois, Tóquio tinha um projeto futurista com belos ginásios e arenas modernas que lhe garantiram uma segura vantagem. O problema era a central nuclear de Fukushima, mas o primeiro ministro Shinzo Abe disse que o vazamento da usina não era risco para Tóquio, que sediará pela segunda vez os jogos olímpicos, a primeira foi em 1964. O contido primeiro ministro falou da segurança do seu país e do compromisso com os valores olímpicos.

Istambul apresentou sua proposta baseada em sua geografia, ponto de encontro entre oriente e ocidente, uma cidade aberta a povos culturas e religiões, assim, Hasam Arat,  chefe da delegação turca tentou convencer os membros do COI que a quinta maior cidade do mundo seria o melhor lugar para sediar os jogos de verão.

Decepção mesmo foi Madrid, a festa estava armada, pois, a imprensa espanhola achava que sua capital seria a favorita para ser a escolhida, as pessoas se reuniram na plaza de independência em frente à puerta de alcalá para conhecer o resultado, mas a tristeza não demorou a aparecer, pela quarta vez, terceira consecutiva, Madrid ficou de fora mais uma vez, a se torna a única cidade grande da Europa que não sedia os jogos, diferente de Londres, Paris, Amsterdã, Berlin, Atenas etc.

O jornal MARCA, principal diário esportivo da Espanha disse que o sonho olímpico virou pesadelo, apesar de que a delegação espanhola era de peso, pois tinha o príncipe Felipe de Bourbon, a princesa Letizia de Rocasolano, Paul Gasol, jogador de basquet e o primeiro ministro Mariano Rajoy, de nada adiantou, pela quarta vez, o sonho vai ser adiado.

Desta vez o COI não quis correr riscos com sedes como o RIO, que enfrenta vários problemas para realizar o evento. Tóquio com sua maravilhosa infra estrutura e sua experiência em realizar eventos, foi uma escolha pra lá de acertada, esperemos por 2020 para ver os jogos na terra do sol nascente.

Por:Hugo Ferreira Pinto

COMPARTILHAR