Torcida lota o Perpetão mas o Atlético esbarrou no ferrolho do Campinense

O jogo começou com domínio falso do Atlético, o time tinha maior posse de bola mas não transformava em chances reais de gol pecando nas finalizações das jogadas. O Campinense veio a Cajazeiras na armadilha de Francisco Diá, uma raposa do futebol nordestino, armou o time que jogava por uma bola, tanto que o grandalhão  Lopeu marcou o gol em contrataque nos minutos iniciais do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o Atlético melhorou em campo e mostrou-se um time menos ansioso e com muita pressão, o gol do Trovão saiu aos 14 minutos, quando Yerien, iluminado como na partida de ida, empatou o jogo para explosão de quase10 mil pessoas no Perpetão que fervia. O jogo seguiu com o Trovão na pressão, buscando a virada à todo custo. O tempo passou e veio a loteria dos pênaltis. Na primeira cobrança Marcinho desperdiçou para o Atlético, enquanto o Campinense foi implacável convertendo as 5 cobranças.

O que resta para a apaixonada torcida que empurrou o Atlético até o fim, agora é torcer para uma final entre Botafogo X Campinense, para ter como prêmio de consolação a vaga na Série D do brasileiro de futebol. O sonho da Copa do Brasil foi adiado para a próxima temporada.

Fotos/Portal Alto Sertão.com.br

Portal Alto Sertão.com.br- A noticia com responsabilidade

COMPARTILHAR