Tragédia:Pai mata ex-prefeito ao confundi-lo com assaltante na Paraíba

O ex-prefeito de Baraúna Alyson Azevedo morreu com um tiro no peito, na madrugada desta terça-feira (13), após entrar na casa do pai, Adilson Azevedo, também ex-gestor do município, e ser confundido com um assaltante. O autor do disparo foi o próprio Adilson.

De acordo com a Polícia Civil em Picuí, responsável pelo caso, Adilson teria esquecido uma panela no fogão e adormecido. Vizinhos se assustaram com a fumaça que saía da casa e, por volta das 23h30 dessa segunda (12), telefonaram para Alyson, que morava na mesma rua do pai, alertando sobre o possível incêndio.

Ao chegar à casa, Alyson teria se preocupado com o fato de chamar pelo pai e não ser atendido. Ele, então, passou a usar uma pedra para forçar a abertura da porta e salvar Adilson. Neste momento, ainda segundo a Polícia Civil, Adilson acordou e, assustado com a fumaça e o barulho dentro casa, pegou uma arma de fogo e disparou, sem perceber quem era a vítima. A suspeita é de que o ex-prefeito tenha confundido o filho com um assaltante.

Após sofrer o tiro acidental, Alyson Azevedo foi levado para o Hospital Regional de Picuí, mas acabou não resistindo devido a uma hemorragia.

Adilson Azevedo ainda não foi ouvido oficialmente pela Polícia Civil. A previsão é de que ele se apresente à Delegacia de Picuí na manhã desta terça.

Vida política

Alyson José da Silva Azevedo tinha 37 anos e foi eleito prefeito de Baraúna pela primeira vez em 2008, pelo PMDB, com 1.808 votos, após o pai desistir de sua própria candidatura. Em 2012, ele concorreu à reeleição e venceu, ao receber 2.347 votos.

 

Portal Alto Sertão com Portal Correio

COMPARTILHAR