Caso Padre Robson: como está a cidade de Trindade um mês após o escândalo

(Foto: Rede Vida/Reprodução)

A equipe de Jornalismo do Diário do Estado está acompanhando, desde o início, os desdobramentos a respeito do caso do padre Robson de Oliveira, investigado na Operação Vendilhões. A equipe tem apurado como a cidade está após um mês de início das investigações.

Nesta quinta-feira, 24, a Justiça de Goiás negou os pedidos do padre Robson de Oliveira, de anulação das provas e de restabelecimento de sigilo sobre o processo. O padre pediu a anulação das provas alegando que elas foram baseadas em prova ilícita, por ter sido material hackeado.

Apurações mostram que o comércio da cidade está enfraquecido, aliando a pandemia de covid-19 ao escândalo envolvendo o padre e algumas instituições da cidade. Além disso, muitos moradores da cidade pedem a condenação do pároco.

Nesta semana, o padre João Paulo Santos de Souza, de 37 anos, assumiu a reitoria do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. Enquanto o reitor definitivo não era escolhido, o padre André Ricardo de Melo ocupou o cargo temporariamente.

Os jornalistas Breno Magalhães e Taissa Gracik, durante uma participação ao vivo, levantaram pontos sobre a situação da cidade após o início das investigações do Ministério Público.

Fonte https://diariodoestadogo.com.br

 

Portal Alto Sertão.com.br- A Noticia com responsabilidade

COMPARTILHAR