Morre dom Aldo Pagotto com suspeita de coronavírus em Fortaleza

(Foto: AURELIO ALVES)

O ex-bispo de Sobral e arcebispo emérito da Paraíba, dom Aldo di Cillo Pagotto, 72 anos, morreu nesta terça-feira, 14, em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com suspeita de Covid-19. O religioso, que travava luta contra o câncer desde 2017, teve grave insuficiência respiratória e foi transferido na segunda-feira, 13, do leito para uma UTI do Hospital da Unimed, no bairro São João do Tauape, em Fortaleza. O falecimento foi confirmado pelo padre Anízio Ferreira, superior local da Congregação dos Padres Sacramentinos.

Mais cedo, o padre Anízio Ferreira informou ao O POVO que dom Aldo Pagotto teve um “derrame pulmonar”. Como a situação se agravou, os médicos resolveram entubá-lo. “Ontem à noite a situação ficou delicada e se deu o procedimento”, afirmou.

Em nota, a Congregação dos Padres Sacramentinos havia comunicado também sobre a situação de dom Aldo Pagotto em relação ao câncer. O padre Marcelo Silva, superior provincial da ordem católica, revelou que “nos últimos exames foi constatado que o linfoma retornou com nódulos no fígado e no pulmão. Já foram realizadas duas sessões de quimioterapia. Foram realizados também os procedimentos indicados no caso e administração de plaquetas”.

O arcebispo emérito da Paraíba, que morava na paróquia de São Benedito, em Fortaleza, estava desde 2017 enfrentando o câncer. Segundo o padre Anízio Ferreira, a “primeira batalha” deu-se na próstata. Em seguida no intestino grosso e, agora, no fígado e pulmão. “Ele é um grande guerreiro, um grande missionário”, afirmou. Dom Aldo, até o dia 18 do mês passado estava celebrando missa, todos os dias, internamente na Congregação.

 

O POVO

COMPARTILHAR