Primeiro dia de lockdown em Fortaleza tem bloqueios em vias, mas com aglomerações em alguns pontos

O primeiro dia de bloqueio total das atividades não essenciais em Fortaleza foi marcado por bloqueios nos acessos à cidade e por ruas e avenidas esvaziadas. Locais públicos amanheceram com pouco movimento nesta sexta-feira (8). Contudo, o “lockdown” na Capital registrou pequenas aglomerações em terminais de ônibus e próximo a agências da Caixa, além de congestionamentos nas barreiras instaladas para controlar o fluxo de pessoas.

A medida restritiva se estende até o dia 20 de maio e tem o objetivo de aumentar os índices de isolamento social e diminuir o número de casos de Covid-19 no Estado. A interrupção das atividades foi decretada pelo governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio na última terça-feira (5), em decretos estadual e municipal, respectivamente.

Os casos do novo coronavírus cresceram nesta quinta-feira (7) em todo o Estado, computando mais de 900 casos. Segundo dados atualizados na plataforma IntegraSUS às 18h11. Em Fortaleza, onde a pandemia se apresenta com maior severidade, já são 9.669 casos e 694 mortes.

Logo cedo, Camilo Santana se pronunciou sobre o esquema rígido e da importância do isolamento social.

“Começou hoje o Decreto de Isolamento Social Rígido em Fortaleza, que prossegue até o dia 20. Esta é uma medida necessária para tentar diminuir a velocidade de contaminação do coronavírus e evitar o colapso do sistema de saúde. Nossa prioridade absoluta é salvar vidas’, disse o gestor.

 

Diariodonordeste.verdesmares.com.br

COMPARTILHAR